segunda-feira, 12 de agosto de 2013

É UMA QUESTÃO DE EDUCAÇÃO...

... Não de racismo!


Acerca desta notícia em que a Oprah Winfrey acusa uma loja suiça de racismo por a vendedora se ter recusado a mostrar uma mala afirmando que "seria muito cara para ela", tenho a dizer que, na minha opinião, se deve essencialmente à falta de educação e não a questões de racismo! (Que mania da perseguição esta gente tem!!).

Quando, em 2009, eu andava a procura de um faqueiro xpto para rechear o meu enxoval, fui a uma loja da especialidade e dei de caras com a mesma atitude. Eu cheguei à loja, com roupa muito informal, de ténis -(já agora, era suposto levar um vestido de gala?) - e, quando peço para me mostrar o faqueiro X, a senhora responde-me: "olhe esse é muito caro, nem vale a pena mostrar".
Bem, depois de um "mostre lá se faz favor" e um "é muito caro para si" constante, virei as costas e quem ficou a perder foi a loja. Não fiz queixa porque não achei relevante já que estava a lidar com a Sócia-Gerente. 
Enfim, tudo isto para vos mostrar que existem grandes falhas a nível da educação, contudo, não têm necessariamente a ver com racismo.  

28 comentários:

  1. Estou de acordo contigo.
    Quem vende está a basear-se em deduções feitas por análise "da capa do livro" (não estou a falar da cor da pele) e esquece-se que as coisas podem não ser bem como as está a pensar.

    Sei de uma pequena história, semelhante a esta,e a tantas outra que já vimos em filmes. O meu pai um dia dirigiu-se a um banco, onde pouco depois, entrou um homem mal arranjado, com ar de pedinte. As pessoas que estavam para ser atendidas ficaram um pouco desconfiadas; o gerente do banco acorreu a cumprir o "suposto mendigo" e para espanto de muita gente saca de um molho de notas para depositar. O caixa acabou por contar que o home, não querendo levantar grandes suspeitas de trazer muito dinheiro consigo apresentava-se de uma forma a não apresentar austentação. No entanto, aposto que na dita loja onde foste,nem sequer lhe davam tempo para abrir a boca e colocavam-no na rua ou chamavam a polícia.

    Os pré-conceitos (é assim mesmo que quero escrever) levam as pessoas a ser enganadas por aquilo que os seus olhos captam.

    Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas eu nem cheguei a tanto, tudo bem que não estava com roupa formal, mas calças de ganga, t-shirt e ténis não me parece assim muito descabido. Da mesma forma que a Oprah de certeza que não foi enrolada num lençol. Enfim, gente com mente muito pequenina.

      Eliminar
    2. Concordo com a Alice.
      Mas isto só é noticia porque é a Oprah, se fosse com outra pessoa a historia era outra, ou não havia historia nenhuma.

      Eliminar
    3. Obviamente queria dizer ostentação e não austentação acho que misturei duas palavras numa só...:S

      Fica a correcção. :)

      Eliminar
  2. Não sei se o meu comentário foi enviado. Depois venho aqui ver
    = /

    ResponderEliminar
  3. Pois, isso também aconteceu à minha mãe, quando ainda era solteira, com uma carpete... enfim.

    ResponderEliminar
  4. Também não percebo, é preciso ir vestido de forma a mostrar que se tem dinheiro ?!!? É ridículo, nem sei se é racismo se é falta de educação se é tudo isso junto! O que eu acho é que são pessoas que fazem juízos de valor sobre as outras unicamente pela sua aparência e sempre pensei que já houvesse tanto disso! Mais mais estranho ainda é existir alguém que não conhece a oprah :))
    Bj S

    ResponderEliminar
  5. Concordo contigo. O que aconteceu com a Oprah pode muito bem ter acontecido a outras pessoas de raças diferentes... Para mim também é uma questão de educação, neste caso de má educação... Não se deve julgar as pessoas pelas aparências...

    ResponderEliminar
  6. concordo. mas a senhora tb tem de deixar de se achar conhecida por toda a gente.

    Paulinha

    ResponderEliminar
  7. Essa do "é muito caro para si" é absolutamente ridícula... julgar assim as pessoas pela aparência é completamente estúpido. Sim, também não me parece uma questão de racismo. Mas parece que alguns negros já têm o estigma do racismo; tudo o que lhes acontece é porque não são brancos!

    ResponderEliminar
  8. Já me aconteceu quando fui ver uma casa, um prédio xpto e o senhor disse logo está tudo comprado e é muito caro!
    quando vimos que havia placas a dizer vende-se nas varandas!
    enfim!
    acho que devia ter feito reclamação, não fiz!
    talvez a Oprah tenha ido num daqueles dias bastante simples e a senhora olhou para ela e não a reconheceu...o que é uma verdadeira pena, eu gosto muito da Oprah! mas por um lado foi bom para se dar a conhecer este tipo de atitude que as pessoas têm (é preconceito contra os pobres/ pessoas simples que não andam a esbanjar o que têm) se ela se sentiu assim imagina uma pessoa simples sem ser conhecida e rica!
    é preconceito!
    às vezes o racismo não é só em termos de cor é também em termos de estatuto social!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Chama-se descriminação e infelizmente anda muito para aí. Atinge os mais fracotes de espírito.

      Eliminar
  9. Também já me aconteceu, com um vestido, eu perguntei o tamanho, e a dona da loja disse-me que era muito caro, ao que eu respondi que tinha perguntado o tamanho e não o preço, acabou por encomendar outro do meu número e comprei, mas só porque adorei o vestido, o que esta gente sem noção merece é que viremos costas e ele percam dinheiro... Concordo contigo é uma questão de falta de educação, de julgarem pelas aparências e não necessariamente reacismo.

    Bjs

    ResponderEliminar
  10. Racismo e falta de educação em situações dessas são facilmente confundidos. Tb sou da opinião que não foi racismo. Provavelmente se fosse comigo, no teu caso, pediria um Livro Reclamações!

    ResponderEliminar
  11. Há uns anos o meu marido entrou num consagrado stand (não vou dizer o nome da marca oriunda do Japão) para comprar um comercial ligeiro, novo. Dia de semana, roupa de trabalho e um vendedor que quase o expulsou...passado meia hora ou por aí, o meu marido tinha adquirido o veiculo, noutro stand (Renault), local onde foi muito bem tratado. Para chatear passou no Stand anterior e mostrou o carro...o queixo do vendedor caiu...e o meu marido mostrou a factura de pronto pagamento só para incomodar mais um bocadinho...
    Se fosse um engravatadinho talvez o recebessem com imensa simpatia... Vivemos num mundo de aparências!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahah! O teu marido teve o seu momento de Pretty Woman? Uau!!!

      PS: lembra-se de uma recente história que foi noticiada de um homem em fato de trabalho que foi ao banco e o gerente o expulsou julgando que ele era da máfia de leste? FOI O ASPECTO. É sempre o aspecto.

      Eliminar
  12. Olha Isso aconteceu-me numa loja de cremes... Como sou nova e estava vestida normal pedi a uma menina ajuda em relação a cremes e ela ah, é melhor ver esta gama ... E levou-me para uma mais barata! Fiquei vermleha de tanto irritada e não parti o nariz aquela pega porque não sou da vaquice dela! Mas a verdade é que me apetece saltar para cima dessas pessoas e partir-lhe a cara ... Mas que raio tem essa gente haver com o que podemos comprar ou não!? Não sei como reagiria agora! Mas a verdade é que fico mesmo muito irritada com a falta de valores desta gente!! ***

    ResponderEliminar
  13. Aliás é completamente estupido da parte das empregadas dizerem isso, lá porque a pessoa vai mais informal não quer dizer que não tenha dinheiro para. Isso faz-me lembrar o filme "prety womman" e eu agiria da mesma maneira que ela!!!!

    ResponderEliminar
  14. já me fizeram o mesmo e com uma mala também --'

    ResponderEliminar
  15. Que estupidez... esta gente que responde assim só liga a aparências e nem sequer tem condições humanas para estar atrás de um balcão a lidar com todo o tipo de pessoas... muito menos para ser sócia-gerente... :x

    ResponderEliminar
  16. São os julgamentos que os humanos têm a mania de fazer por causa do aspeto.

    Tão velho como a pré-história.

    Beijos e boa semana

    ResponderEliminar
  17. Há pessoas mete-nojo, essa é que é essa!

    ResponderEliminar
  18. Já passei por uma situação semelhante.
    Irrita :\

    ResponderEliminar
  19. Eu já trabalhei numa loja em que os que mais tinham dinheiro, eram os que apareciam lá a parecer mendigos. As pessoas não têm é respeito nenhum.
    As aparências continuam a ser tudo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo. É a aparência acima de tudo, infelizmente.

      Eliminar
  20. Foi exatamente o que pensei. Quantas de nós não passou por algo semelhante? E não é pela cor da pele. É pelo aspecto, é por ser mulher, é porque a pessoa que está a atender é estúpida dos pés à cabeça e nem por milagre vai alguma vez ter consciência disso.

    O problema da Ophran, a meu ver pois já vi "n" programas dela, é que para ela tudo o que aconteça com alguém da sua cor se deve à cor. Não sei se se trata de racismo invertido, julgo que não, ela não me parece uma pessoa racista. Mas nos EUA eles extrapolaram a questão da escravidão para o grotesco e agora a sociedade anda toda a pisar-ovos com medo de ferir a susceptibilidade de alguém com a cor negra. E admitem crimes e atitudes ofensivas com receio de que o infractor, sendo negro, levante a "bandeira" do racismo. E assim fecham os olhos da senhora justiça. FYI: (a escravidão foi e ainda É, infelizmente, um flagelo que não se limita à cor).

    Vê só o caso do OJ Simpson! Provavelmente és nova para lembrar mas ele foi um atleta muito conhecido que casou com uma mulher branca e teve dois filhos com ela. Depois se separaram e ele uma bela noite, com os dois filhos a dormir nos quartos de cima, vai à casa da ex-mulher e comete dois assassinatos atrozes! Mesmo de uma violência monstruosa, degolou-a de orelha a orelha, quase a decapitando.

    Foi a julgamento e quase TODA a sociedade americana gritou a prandos a sua inocência. A razão? Ele era negro. E como tal estava a ser perseguido mas era inocente. E foi INOCENTADO!! Existindo tantas provas que o comprometiam. E o povo nas ruas? Chorou de felicidade!! Festejou! Disse que os "negros" e a raça estava satisfeita, etc...

    Que coisa parva para se dizer!! Um assassino não se devia perdoar pela cor ou género. Parece que a sociedade americana anda sempre a regredir e a funcionar por ciclos. Primeiro absolviam brancos com atitudes racistas de assassinato durante o período de maior racismo do país, nos anos 50/60. Agora nos anos 90 absolvem à mesma assassinos com base nas mesmas estúpidas ideologias.

    OJ Simpson está presentemente preso tendo sido condenado por roubo, assalto à mão armada, coação, rapto e ameaças à vida de terceiros. Está no lugar onde devia ter ido 15 anos antes. Mas para as famílias das vítimas não se fez justiça no que respeita ao responsável pelas suas mortes.

    E o povo que gritou a sua inocência negra, se descabelou e o escambal? Passado o frenesim do momento calou-se bem caladinho...

    ResponderEliminar

DEIXA A TUA OPINIÃO FORMAR A TEIA!