terça-feira, 7 de abril de 2015

CRIOPRESERVAÇÃO: SIM OU NÃO?

Com a chegada do último trimestre da gravidez, chegam também algumas importantes decisões como a criopreservação das células estaminais. Este assunto, sempre polémico, pode assumir diferentes contornos conforme a perspectiva. Mas na minha modesta opinião é um seguro com o qual não vamos querer contar, que esperamos que seja o dinheiro mais bem gasto da vida e, até, que seja deitado ao lixo. Por muito que ainda se especule sobre a verdadeira aplicação deste "negócio", o facto de um dia poder vir a precisar e saber que não tenho essa disponibilidade por casmurrice, parte-me o coração. A medicina em 25 anos pode mudar muito - e temos tantas provas disso! - por isso acho que valerá a pena acreditar e esperar com todas as forças que jamais seja necessário recorrer a este seguro de vida.
Ontem, em conversa com uma amiga que fez a criopreservação, falávamos disso mesmo: do receio em vir a precisar e saber que por descrença deitámos tudo a perder. Sinceramente, estou inclinada a comprar o kit e a levá-lo comigo para a maternidade, mas ainda quero perder mais um tempinho a informar-me sobre o assunto.

E por aí? Alguém fez a criopreservação das células estaminais?

Contem-me tudo!

14 comentários:

  1. As minhas Ms. têm 9 e 7 anos. E, na altura, fiz. Se fosse hoje voltava a fazer. Pelo sim pelo não, preferia gastar o dinheiro a arrepender-me de não ter feito. Espero nunca precisar.

    ResponderEliminar
  2. Boa questão...eu cá também não sei se faço ou não...

    ResponderEliminar
  3. Bom, eu ainda não sou mãe... Mas a minha mãe teve a minha irmã há 7 anos e na altura optou por fazer, sim.

    ResponderEliminar
  4. Não sou mãe, por isso ainda não precisei de ponderar sobre estes assuntos, mas do pouco que sei acho que é uma mais valia fazê-lo.

    ResponderEliminar
  5. Não fiz. Depois de nos informamos muito bem e junto das pessoas certas (temos a vantagem de o meu marido trabalhar nesta área), decidimos não fazer. sei que o tema é sensível e como nos remete para um sentimento de culpa, a maioria das pessoas acaba por cair e pagar...tenho pena que assim que seja, é um negócio muito bem montado. Acima de tudo, faz o que o coração de mandar!

    ResponderEliminar
  6. É uma questão difícil de responder... E já pensaste na opção de doares as células ao banco público?
    Beijinho e boa decisão ;)

    ResponderEliminar
  7. acho que é muito importante, sou totalmente a favor e acho que quem puder, deve fazê-lo. Mas esta é a minha modesta opinião ;)

    ResponderEliminar
  8. Mais uma vez daqui não levas nada pois não sei mesmo =S

    Beijocas

    ResponderEliminar
  9. Um bom tema! O importante é tomarem a decisão de forma consciente e informada! Se optarem por guardar as células dos vossos bebés, recomendo a Criobaby! (mas sou suspeito porque trabalho lá! ;))

    ResponderEliminar
  10. Eu não tenho babys por isso a opiniao que tenho é pelo que li até agora =P Na minha opiniao e sendo que vais vale prevenir do que remediar mais vale gastar um mini fortuna no kit e não precisarmos nunca do que não comprarmos e depois desejarmos tê-lo feito...

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  11. É um tema difícil mas se fosse eu, guardaria as células do bebe.

    ResponderEliminar
  12. Acho que deveria ser obrigatório contribuir para o banco público. Só assim haveria a universalidade desejada, toda a gente teria acesso. Os bancos privados, pelo que me informei, são um bom negócio que sabe muito bem como jogar com a culpa dos pais.

    ResponderEliminar
  13. Como a mãe do gui disse e bem... eu analiso um negocio muito bem montado.
    Eu nas duas gravidezes li e reli e falei com muita gente sobre esse tema até com obstetras e decidi não ir por esse caminho.
    Mas cada um sabe da sua opinião esta é a minha se fosse um banco publico agora bancar um negocio bem lucrativo... mas só neste país infelizmente.

    ResponderEliminar

DEIXA A TUA OPINIÃO FORMAR A TEIA!