terça-feira, 27 de dezembro de 2011

SER MÃE... OU TALVEZ NÃO!

Desabafo...
Nunca tive a pretensão de casar, no entanto, quando inesperadamente surgiu a hipótese, não tive dúvidas que era o que mais queria e poderia desejar. Contudo, em relação a ter filhos sempre fui muito segura, queria ser mãe e, de preferência, de 3 crianças!
Mas os tempos têm mudado, e a minha vontade também. Se há anos/meses atrás era um desejo, neste momento não o sinto como tal, pelo menos tão acentuado como o sentia...
Claro que é bonito ser mãe, quem o é diz que é a melhor coisa do mundo, que o sentimento que se sente por um filho é muito diferente daquele que se sente pelo marido e por aí fora. Mas, neste momento, o que eu penso é que quero usufruir da minha vida ao lado do meu marido, isto porque não temos muito tempo um para o outro (apenas estamos juntos à noite), e o pouco que temos, há que o aproveitar de outra maneira. Coloco numa balança os prós e os contras de ter filhos, e fico muito indecisa se será mesmo isso que quero! A minha mãe chama-me de egoísta, a sogra pressiona, e o marido sei que também quer ser pai... e eu também queria ser mãe... aliás, eu sempre fui daquelas que imaginei logo uma sessão fotográfica com a gravidez, uma excitação enorme, e agora é esta apatia...
Talvez não me veja a abdicar do pouquissimo tempo que tenho livre, embora saiba que há muitas outras coisas que compensam...
Talvez pense que amo demasiado o meu marido e que isso me completa e faz feliz...
Talvez pense nos bens que teria de abdicar...
Talvez pense nas inúmeras doenças que podem surgir...
Talvez pense que este mísero país não tem muito para dar...
Talvez pense no corpo após a gravidez...
Talvez a doença do meu marido me tenha feito repensar a vida e questionar o que desejo no futuro, e o que desejo é conhecer o mundo e divertir-me com ele!
Talvez esteja a pensar demasiado em mim e, como diria a minha mãe, esteja a ser egoísta, mas se eu não pensar em mim, quem pensará?

4 comentários:

  1. não me parece que estejas a ser egoista :) faz o que tu queres, não te deixas pressionar por terceiros :)

    ResponderEliminar
  2. Pois é, eu acho que fazes mais que bem em pensar em ti, mas acho que também é preciso pensar enquanto família, se se quer ou não :) E não vale pressionar, se te sentires pronta isso vai acontecer, se não, ninguém te deve julgar, é uma decisão tua ;)

    ResponderEliminar
  3. Bom dia Opinante!
    é bastante normal sentires isso tudo eu própria tinha ficado apenas por 1 filho e quando tive o 2º fartei-me de chorar....
    dá tempo não precisas de decidir isso agora...deixa as coisas rolarem um pouco...agora concentra-te na doença do marido e na sua recuperação e depois quem sabe....logo se vê...
    às vezes a pressão das pessoas que nos rodeiam fazem tomarmos decisões precipitadas para as quais ainda não estamos preparadas...
    quem sabe daqui a uns meses a tua opinião é completamente diferente?
    tenta viver um dia de cada vez....o relógio biológico logo vai dar os seus sinais na hora certa....
    bjs e mantém a calma e tranquilidade!
    já deixei a minha opinião formar a teia....
    eheheheh bjs grandes!

    ResponderEliminar
  4. Não és nada egoísta!! É perfeitamente normal. Eu sou te sincera: há cerca de um ano pensava exactamente como tu. Mas a vida ou o tempo fez com que sentisse que tinha chegado a altura certa. E olha que nunca foi um sonho ser mãe... Quando chegar a altura, vais saber e não vais ter dúvidas. Eu tb tinha os mesmos medos mas quando é umaprioridade, deixamos de pensar tanto nisso. Até lá não te deixes pressionar e sê feliz ;)

    ResponderEliminar

DEIXA A TUA OPINIÃO FORMAR A TEIA!