quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

COMPRAR CASA.

Andamos há pelo menos três anos em busca de um novo lar. 

Se por um lado queremos mais espaço, por outro lado estamos cansados da vizinha de cima que parece uma gata com o cio.

Sempre ambicionámos ter uma casa maior, com um espaço exterior para petiscadas, com mais quartos que o nosso modesto T2 e também, com mais casas de banho. 
E eis que agora surgiu a casa ideal para nós, para a nossa família, mas que fica a 17km da cidade onde residimos actualmente.

E essa é, para já, a única questão a debater. A casa é bonita, o preço é aceitável, mas caramba, fica a 17km - que chatice. Sei que não é o fim do mundo, até porque eu faço 120km todos os dias, mas iria ser mais desgastante para o meu homem - ou diria para a carteira? Será sempre um gasto a somar, o do combustível. 

Mas comprar casa na cidade onde vivo é impensável, pois pedem pelo menos o triplo e a malta vive iludida que vende imóveis numa Nova Iorque... do Alentejo!

Penso ainda que tudo seja uma questão de hábito e que, no fundo, estejamos mal habituados. Ou, no nosso caso específico, ele esteja já que eu trabalho longe. Mas na nossa cidade temos a família dele, os supermercados sempre a jeito, os amigos e na vila vamos ter apenas o descanso e o conforto. 

E agora digo eu, e não será isso o essencial?

18 comentários:

  1. são questões mesmo complicadas....vivi isso ainda à um mês atrás :/... tens de pensar bem, eu acabei por não aceitar viver longe e fazer viagens maiores! ;)

    beijinho

    ResponderEliminar
  2. Estar em descanso e conforto com um lar mais espaçoso é maravilhoso, por outro lado ter super mercados perto e família é sempre uma mais valia ,o longe muitas das vezes faz-se perto se ambos tiverem a carta de condução e a opção é pelo que vos faz mais feliz ,visto que juntar a casa na cidade está fora de hipótese :)

    ResponderEliminar
  3. Às vezes é .. mas também tendo tudo à mão também acaba por simplificar um pouco a vida.
    Mas se for isso mesmo que querem, tudo se resolve também :)

    ResponderEliminar
  4. Têm que pensar bem se vai afectar muito a vossa qualidade de vida diária. Principalmente agora: se fica longe de creches, avós, etc. Mas 17 km não é nada ;)

    ResponderEliminar
  5. Eu estou no processo contrário, por muito estranho que pareça... tinhamos um apartamento T3, mudamos para uma moradia de 4 andares com terraço e 4 quartos, agora queremos mudar outra vez para um apartamento. De nada nos vale uma casa grande para apenas ir lá comer e dormir, as despesas são brutais.

    ResponderEliminar
  6. A casa dos meus pais é no meio do nada... E adoro. Temos, paz e sossego. Claro que sempre que queremos ir a algum lado lá temos que pegar no popó... Mas acho que dava em doida no meio da cidade.

    ResponderEliminar
  7. Mudar de habitação é sempre uma dor de cabeça.
    A casa ideal ....no sitio ideal....é por vezes difícil de encontrar.
    Mas, que corra tudo pelo melhor.

    ResponderEliminar
  8. Eu acho sinceramente que no meio de tanto km que já fazem por dia mais 17 menos 17 não é nada comparado com a possibilidade de terem a casa dos vossos sonhos =D

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  9. Complicado... é daquelas coisas que terão de pesar os prós e os contras. Mudar de casa não é fácil. Há sempre mil e uma coisa a ponderar. Põe tudo numa balança, pesa e vê para que lado tende! :)

    ResponderEliminar
  10. Isso é uma pergunta à qual só vocês podem responder :) Cada um sabe de si, e só cada um sabe aquilo que realmente precisa/quer... Mas 17km não é nada!! :)

    ResponderEliminar
  11. Pois.. Realmente a última decisão é vossa e parece-me que já tens a resposta.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  12. É uma questão de analisarem bem os prós e os contras e saberem se realmente querem mudar ou não

    ResponderEliminar
  13. Tentem ponderar bem, comprar uma casa é sempre uma coisa em grande. Se optarem por ficar com a nova casa pensem que 17 km até nem são assim tanto e num instantinho estão na cidade :)

    ResponderEliminar
  14. Têm de analisar bem a situação. Eu já trabalhei longe de casa e dou muito valor à proximidade da casa com o trabalho. Perdia muitas horas em transportes e nessa altura a minha casa era mais um dormitório. E quando assim é, será que compensa ter uma casa maior onde passamos pouco tempo e que irá dar mais trabalho a limpar? E, possivelmente, será mais dispendiosa ao final do mês, já para não falar de mais um custo em gasolina numa altura em que terão outros gastos com o bebé. No primeiros tempos de vida de um bebé, a proximidade com a família e serviços torna-se uma mais-valia para facilitar a vida aos pais. Analisem também as condições de novo crédito, se será a melhor altura para uma nova compra. E não se esqueçam, uma moradia não tem condomínio, manutenção da casa e muros sai tudo do nosso bolso!
    Bem, já tentei ajudar com algumas questões em viver numa moradia e na qualidade de vida em se morar perto do trabalho e serviços, agora analisem bem o vosso caso, só vocês mesmos sabem se será boa altura e boa ideia trocarem de casa. Mas acho que já tens a resposta! ;)

    ResponderEliminar
  15. Têm que fazer as contas aos prós e contras e ver o que pesa mais. E pensa na ajuda (ou não, não sei) que a família por perto pode dar quando nascer o petiz! ;)
    Um beijinho!

    ResponderEliminar
  16. é complicado.. vejam bem os pós e os contras..
    E mais uma casa de banho faz sempre falta :)

    kisses***

    ResponderEliminar
  17. É tudo uma questão de prioridades, é o que me tem ensinado a vida.

    De qualquer das formas, não existem situações perfeitas.

    Tudo muda, é a constante da vida.

    Compreendo as hesitações e sei como é dificil abdicar de umas para ter outras 'coisas'.

    Vai correr tudo bem, pensamento positivo.

    Quando nascerá o filhote?

    Tenho de ir ler-te para trás e saber mais de ti.

    Arranjei emprego e o tempo escasseia: não se pode ter tudo...lá dizia eu...

    Beijinhos

    ResponderEliminar

DEIXA A TUA OPINIÃO FORMAR A TEIA!