quarta-feira, 3 de junho de 2015

ESTAR GRÁVIDA É...

Hoje dei de caras com um post nos rascunhos que, se na altura não me fez sentido publicá-lo, hoje, ao lê-lo, as hormonas desencadearam um sentimento inverso. (Estar grávida tem destas coisas!) Sorri com o que tinha escrito e fiquei grata por não o ter eliminado. Embora já tivessem passado quase 3 meses, achei que poderia partilhar convosco as emoções que estava a viver há tantas semanas atrás. Talvez na altura estivesse demasiado atarefada e achasse que haveria muito mais para dizer, mas a vida também é feita destes pequenos instantes em que escrevemos o que nos vai na alma - mesmo que na altura não nos faça sentido.

--Apresento-vos o post que tinha ficado retido:


"ESTAR GRÁVIDA É... receber notificações semanais sobre as diversas fases da gestação.

Desta vez, uma dessas notificações aconselhava a escrever uma carta ao filhote, a qual decidi partilhar convosco.

Olá filhote,
Por aqui estamos de 24 semanas e muito bem de saúde – não estou a mentir pois não? Todos dizem que serás grandote e que aparentas ter umas belas pernas: ou seja, se não andares a saltar barreiras como o pai, então o que sinto são mesmo pontapés de alta competição – prometo que quando fores maior, vais com a mãe ao Taekwondo. Sim, a mãe e o pai têm muitos planos para ti, ou melhor, para nós. Sabias que andamos à procura de uma casa maior para te receber? Por acaso a tarefa não tem sido fácil, mas nós não desistimos! À parte disso, a pouco e pouco tudo se vai compondo para a tua chegada, afinal estamos quase a entrar no último trimestre desta aventura. E já aprendemos tanto contigo mesmo sem te termos abraçado… Tem sido um despoletar de novos sentimentos e emoções que estão a fazer de nós melhor pessoas, disso tenho a certeza. Mas neste momento nem imaginas como andam as nossas vidas, temos tido tanto trabalho que nem para tirar fotografias tem havido tempo. É uma vergonha, eu sei. Sempre idealizei fazer milhentas sessões fotográficas e ir acompanhando a tua evolução semana a semana, mas o desgaste tem sido tanto que nem calculas. Ou melhor, tu deves sentir que a mãe não pára, não é? Perdoa-me filho. E por falar em coisas que me envergonham, quero também pedir-te desculpa por ter dito ao pai que te ias chamar “Gregório”, mas realmente no primeiro trimestre fizeste da casa de banho a minha melhor amiga – seu safado! 
Ao que tudo indica serás o NOSSO SANTIAGO, o que te parece a escolha? Espero que gostes, porque os papás adoram e anseiam muito por ti. Ah e os avós e os tios também andam loucos por te conhecer, serás o primeiro netinho e sobrinho da família!

Até lá, a mãe não liga aos pés inchados, às borbulhas, às dificuldades em atar os sapatos ou à cara de grávida."

É claro que hoje haveria muito mais para acrescentar, mas foi tão bom reler este desabafo.

13 comentários:

  1. Só quem tem um blog sabe as coisas giras que encontramos nos rascunhos! :)

    ResponderEliminar
  2. 5 ****************!É por tudo isto e muito mais que eu amo esta mulher :) Super compreensível não acham?
    Ass: O Maridão e Papá babado

    ResponderEliminar
  3. Já percebo porque é que sorriste, que texto mais giro =)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  4. Gregorio é um optimo nome :P ahahah

    ResponderEliminar
  5. As hormonas de grávida deste lado, ao ler, fizeram-me deitar a lágrima :)
    Adorei***

    ResponderEliminar
  6. Eheheh :) Agora toca a escrever outra, para releres quando ele já cá estiver fora. ;)

    ResponderEliminar
  7. OMG, fizeste-me viajar agora! Só tu para teres ideias brilhantes destas, lindíssima carta :)

    ResponderEliminar

DEIXA A TUA OPINIÃO FORMAR A TEIA!