sexta-feira, 22 de março de 2013

MONEY, MONEY, MONEY!


Money, Money, Money

I work all night, I work all day, to pay the bills I have to pay

Estou frustrada. Ele está frustrado. Ambos estamos frustrados.
Antes de casarmos, comprámos com apartamento, modesto e jeitosinho que daria para o nosso dia-a-dia. Contudo, sempre idealizámos a nossa casa de sonho, onde iríamos formar o nossa linda e maravilhosa família.
Mas acabei de cair na realidade. Temos andado à caça de um bom negócio: um bom terreno; uma casa para restaurar; uma moradia que cumprisse os nossos requisitos. Ontem fomos ver uma moradia: tinha cave, rés-do-chão e 1.º andar; o preço não estava muito longe daquilo que pedem nas imobiliárias; ficámos encantados embora não tivesse um jardim grande, uma piscina maior ainda, as cavalariças e a fábrica de almôndegas. Mas encheu-nos as medidas. Eis o nosso espanto quando fomos fazer simulações de crédito a habitação e nos aparecem valores mensais simplesmente incomportáveis. Uma coisa é uma pessoa já esperar um valor considerado exorbitante tendo em conta as circunstâncias, outra é deparar-se com uma facada no peito. Uma afronta.
E fica um sentimento de frustração, porque ambos trabalhamos do nascer ao pôr-do-sol, fins-de-semana se for necessário, e a recompensa é quase nula. Somos muito ponderados nos gastos, fazemos uma boa gestão dos nossos rendimentos a pensar no futuro e agora cortam-nos as pernas apresentando valores entre os 1400-2000€/mês? Mas quem suporta tal mensalidade? Só os senhores ministros e mesmo assim duvido que eles pegassem numa casota meio de bonecas sem campo de golfe e barragem de água doce.
Este país é sufocante. Anda uma pessoa a privar-se para nada! Sendo assim, mais vale viver à rei como diz o meu marido, pelo menos há algum conforto e aumenta de certeza o bem-estar e a qualidade de vida. E o ego!
Compreendo que há uns tempos atrás os créditos a habitação foram entregues de mão beijada mas passar do 8 para o 80 parece-me injusto, tendo em conta que somos um casal jovem, trabalhador e com sucesso a vários níveis.

Este país simplesmente não merece que uma pessoa cá continue a esforçar-se para isto ir para a frente...

Por falar em dinheiro, quem vai tentar ganhar os 100 milhões de mais logo?
Não se esqueçam que 20 milhões são para o Estado,
 que país tão chulo!

29 comentários:

  1. Tens toda a razão, se antes era fácil demais obter empréstimos nos bancos agora é impossível!!
    Bj S

    ResponderEliminar
  2. Quando compramos a nossa casa eu não fui para uma moradia porque não me queria meter logo numa. Agora arrependo-me amargamente. Porque não há maneira de conseguir crédito e se tenho apostado na altura tinha conseguido pagar a prestação com um spread baixissimo.

    ResponderEliminar
  3. Isto está muito mau, e o euromilhões para mim acaba por ser uma perda de tempo é raro ganhar alguma coisa
    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  4. Ai como eu te compreendo, no ultimo ano tem sido igual, ver casas, apartamentos, velhos, novos, assim assim, nem mortos me apanhavam lá, etc... cheguei à conclusão que neste momento não vale a pena, é preferível fazer como os meus pais, só me meto nelas quando realmente tiver o dinheiro todo.
    Até lá eu prefiro alugar ou continuar a viver de favor na casa da sogra.
    Ainda dizem que existe crise, as pessoas querem os imóveis e o dinheiro ao mesmo tempo. Sim porque se tu pedes um empréstimo ao banco de 100.000€, no fim vais pagar 200.000€ e durante 40 anos. Vão chular outros sff.

    ResponderEliminar
  5. Idealizar casas de sonho é péssimo. Muito dificilmente conseguimos ter aquilo que sonhamos, a vida é mesmo assim.
    É contentarmo-nos com o que há, e tentarmos fazer da nossa casa um sonho.
    Que tal mudar as cores, pintar, usar papel de parede, mudar os móveis?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredita que a casa que vimos ontem nem era de todo aquela que nos preenchia, porque não tínha um quintal onde deixar a Juanita. Contudo, e mesmo não sendo exactamente aquilo que procurávamos, ponderamos fazer contas.

      Estamos com problemas de espaço e arrumação... E isso não se resolve com pinturas, resolve, por exemplo, não tendo filhos, e fazer desse quarto uma casa de arrumos...

      Eliminar
  6. Isso do dinheiro é mesmo uma coisa frustrante e, diga-se o que se disser, ele faz girar o mundo e não traz felicidade mas tira frustrações e ajuda bastante (porque a sociedade assim o dita). "Money makes the world go round".

    ResponderEliminar
  7. Eles cortam as pernas a qualquer pessoa!

    ResponderEliminar
  8. É tão bom idealizar... :) enquanto idealizas e não idealizas, sonhas :)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai sim, pelo menos por sonhar ainda não pago imposto nem preciso declarar no IRS!

      Eliminar
  9. Eu também tinha uma ideia assim do género mas depois fiquei a conhecer as casas modulares feitas de forma sustentável e ecológica e baratas e não quero outra coisa. Ao vender o apartamento em que vivo mesmo que seja a preço de saldos consigo o suficiente para um terreno grande o suficiente para ser de cultivo e lá a um canto colocar uma casa modular toda minimalista linda e sustentável. Pesquisa sobre a coisa...

    Um exemplo português de casa modular ecológica e afins http://www.mimahousing.pt/gallery.html

    Existem outras que são por módulos e dá para posteriormente ir-se acrescentando http://www.siturbandesign.com/modular/

    Isto acabou por ficar um comentário assim pó grande mas foi só para passar a ideia..

    ResponderEliminar
  10. Querida é verdade, este País não anda pra frente, e penso tantas vezes em fazer a mala e ir embora!
    Compreendo te tão bem!
    Beijito e forcinha!

    ResponderEliminar
  11. passou-se do crédito fácil para o oposto!

    http://40andfashionista.blogspot.pt/2013/03/novas-tentacoes.html

    ResponderEliminar
  12. Tens de saber negociar os spreads.
    O meu é de 0.25-outros tempos, mas faz imensa diferença.
    Depois de saberem o valor que precisa, têm de correr todos os bancos e comprarar, regatear.
    Já foram ao Barclays?
    Mudei a minha vida 'financeira' por causa do empréstimo da casa.
    Mudámos tudo para o barclays e até agora não estamos arrependidos.
    não desistam. Lutem pelos vossos sonhos.

    Contudo, tenho a dizer que depois de um apartamento conseguimos a famosa casa mais ou menos de acordo com os sonhos.

    agora trocava-a de bom grado pelo desafogo do apartamento já pago e ainda oferecia a piscina.

    Pensem bem.

    É quase como ter um filho, as consequências para além de duradouras podem ser frustantes e não valer a pena.

    Tenho saudades desse tempo de procura de casa...

    beijinho

    ResponderEliminar
  13. Compreendo a tua revolta!

    Saí de Portugal com 22 anos porque Portugal não me oferecia aquilo que procurava!

    Hoje sinto-me realizada profissionalmente, mas com um sentimento de revolta, pois as saudades de Casa são muitas e custa pensar que talvez nunca alcance em Portugal aquilo que alcancei cá fora!

    Força querida! Não desanimes!
    beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Eu tentei hoje de manha, mas nao joguei os meus numeros.. baah!

    ResponderEliminar
  15. Isto é uma tristeza =S

    Eu ainda não tenho trabalho, tudo bem, mas só de pensar que o mais provável é nem conseguir casa própria, mata-me aos poucos.
    Isto está cada vez pior. =S

    E essa roubalheira de prestação... Imagino quando os juros voltarem a subir. Valha-me Deus.

    Beijocas

    ResponderEliminar
  16. Tou contigo!
    Comprei há 2 anos a minha casa, que não é uma casa de sonho mas é uma casa de que gostamos muito, com ótimas condições e localização.
    Esperava por esta altura já a conseguir ter à decoradinha a nosso gosto e conseguir continuar a juntar uns dinheirinhos ou poder viajar...
    Mas isto está mau... Os cortes são cada vez maiores, os meus trabalhos "por fora" cada vez também já não são o que eram...
    Felizmentenão estamos com a corda ao pescoço porque também foi tudo previsto, mas os planos das pessoas vão sendo cada vez mais adiados...e tudo por causa de uma má gestão de um país que não passa seguramente por nós...
    Enfim!

    ResponderEliminar
  17. Estou chocada! Deixem-se estar no apartamento e aproveitem parte dessas prestações malucas para fazer algo que vos dê gozo :) *

    ResponderEliminar
  18. Só te posso desejar que continuem a acreditar nos vossos sonhos e a procurar alternativas. Isto está cada vez mais de loucos.

    ResponderEliminar
  19. Pois é assim mesmo, os bancos estão doidos..
    Concordo plenamente contigo, antes todos independentemente de poderem ou não compravam casa.
    Já morei numa casa como a que tu foste ver, tinha três pisos, dava um trabalho enorme, prefiro esta minha, não é pequena e até é grande agora só para nós as duas.
    Metade do meu ordenado fica no banco para pagar a renda, e já eu devo estar a dar os últimos suspiros e ela não estará paga, mas é o meu refugio.
    Não costumo jogar por isso nunca darei dinheiro de jogo ao estado..
    beijocas

    ResponderEliminar
  20. Querida Opinante, compreendo a tua frustração!
    Por isso Carp Diem, boa? ;)
    Nunca se sabe o dia de amanhã...
    Beijinhos grandes e muito alento da tia Turista.

    ResponderEliminar

DEIXA A TUA OPINIÃO FORMAR A TEIA!