segunda-feira, 17 de setembro de 2012

DIETAS E OUTRAS QUE TAIS!

No final do ano passado, como muitas de vocês se lembrarão, iniciei a minha dieta! No princípio ajustei a minha alimentação à medida daquilo que pretendia e fazia exercício físico todos os dias! Optei ainda por beber 1,5l de água (ou chá) por dia. Sou muito disciplinada, por isso tudo isto contribuiu para que perdesse os quilinhos que tinha mais! Poucos, mas incomodativos!
Hoje volto aqui para falar em dieta porque a menina Pérola mostrou-se uma pessoa atenta às minhas pesagens mensais (que se encontram na coluna do lado direito) e quis saber um pouco mais dos meus procedimentos. 
Todas sabemos que, na maioria das vezes, o problema não está em perder, está em manter o peso ideal, e para isso optei por pesagens mensais e muitas vezes quinzenais, pois ajudam-me a ter noção do ponto em que me encontro. Se vejo que tenho mais um quilinho, já sei que durante uns dias vou ter que o eliminar e, assim, sempre em cima do acontecimento, é mais fácil não deixar descambar o trabalho feito anteriormente! Esta é a minha ideia-base!
Neste momento, visto ter um casamento este sábado e querer estar apresentável, tenho tido alguns cuidados com a alimentação, contudo, ginásio não faço desde que fui de férias em Julho. Como atingi a meta, agora não me sinto tão motivada, além disso, fazer exercício sozinha é sempre um pouco chato. Agora ando de olho numas aulinhas de grupo num ginásio, quiça avance com a ideia!
Não sou de ficar muitos dias sem comer doces ou fritos ou algo do género, até porque eu já vos disse que almoço no local de trabalho, como tal, e como a minha intenção não é passar (muita) fome, como o que há, menos ou mais quantidade. Os jantares é que costumam ser mais controlados, mas nem sempre! 
Actualmente, o meu marido diz que já estou magra demais, mas eu sinto-me bem assim! Gosto de me olhar ao espelho e estar satisfeita com o que vejo, embora ache que 500g a menos não faziam mal nenhum!!

Moral da história: A dieta severa (com exercício e água à mistura) só a pratico quando vejo que ultrapassei o limite, de resto, vou andando, comendo q.b. e não fazendo muita  (ou nenhuma) restrição.
Por exemplo, exigi a mim mesma que estes últimos 15 dias até ao casamento teriam que ser dias com uma alimentação regrada, contudo, este fim-de-semana, como fui até à terrinha natal ver os papás, já se sabe que vim cheia de coisinhas boas! Mas até sábado, os jantares terão que ser obrigatoriamente cuidados!

Digo-vos, não se emagrece comendo a ou b, ingerindo c ou d. Emagrece-se fazendo restrições, e o melhor exercício é abanar a cabeça e dizer que não. Além disso, têm que se sentir motivadas, porque se a mente não estiver disponível a isso, não terão forças para avançar! É como deixar de fumar!

Mas acreditem, quando se quer muito, consegue-se! 

8 comentários:

  1. É bom termos objectivos. Eu ando a perseguir o meu. Irei conseguir ;)

    ResponderEliminar
  2. Boa :):) Acho que é a maneira correcta de pensar! E para que fique claro, eu também ando atenta ás tuas pesagens =P

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  3. O problema é a força de vontade :)

    Paulinha

    ResponderEliminar
  4. Lá está...
    É o fechar um bocadinho a boca... :p

    ResponderEliminar
  5. Não ganho peso desde os meus 18 anos, e como de tudo. Não sei se o organismo masculino e feminino serão assim tão diferentes, mas se calhar é mesmo :)

    ResponderEliminar
  6. Tens toda a razão, com força de vontade tudo se consegue :)

    Beijinhos e boa noite :)

    ResponderEliminar
  7. Muito honrada com as tuas explicações.
    Também acredito que se podecomer detudo. A questão são as quantidades e as tais das restrições. Por vezes um não pode fazer a diferença.

    Muito obrigada.

    Beijinho e já consegui reduzir 2 kg.
    É tudo uma questão de vontade.

    ResponderEliminar
  8. Acima de tudo, exercício físico regular.

    ResponderEliminar

DEIXA A TUA OPINIÃO FORMAR A TEIA!